Análise: Ceni e elenco vibrante dão ao Fortaleza ano memorável com títulos e permanência

Vitória sobre Santos sacramenta permanência tricolor na Série A 2020 e encaminha vaga na Copa Sul-americana

Por Harlis 29/11/2019 - 08:02 hs
Foto: Imagens extraídas da internet
Análise: Ceni e elenco vibrante dão ao Fortaleza ano memorável com títulos e permanência
Montagem hbsportnews

Se perguntasse ao mais otimista torcedor do Fortaleza, há cinco anos, onde o time estaria em 2019, dificilmente a resposta seria exata. A imprecisão não era falta de fé na equipe, pois apoio o Fortaleza sempre teve. Fato é que a vida e o futebol não são lineares. São cheios de imprevistos e reviravoltas. A grande virada do Fortaleza foi Rogério Ceni.

 

O ano de 2018 foi mágico para o Fortaleza. A conquista da Série B, primeiro título nacional do clube, alçou Rogério Ceni a lugar cativo na lista de melhores técnicos da história centenária do Tricolor e deu aos torcedores a impressão de que seria difícil fazer temporada melhor. Para 2019, a principal meta era a permanência na Série A, como o próprio técnico gostava de afirmar no decorrer da temporada no Campeonato Brasileiro. Cautela era necessária para o time que vinha de dois ascensos consecutivos. Após oito anos, alcançou a Série B, e em uma campanha notável conquistou uma vaga na elite do futebol brasileiro após 13 anos.

 

No fim das contas, 2019 foi melhor do que se esperava. O novo ano no comando técnico do clube iniciou com a conquista do Campeonato Cearense. Em seguida, a taça inédita do Nordestão também foi faturada pela equipe do Pici. O Brasileirão tinha tudo para ser uma experiência positiva.

 

Entretanto, embalo foi bem mais contido no início. A derrota por 4 a 0 para o Palmeiras na estreia da competição dava o tom de tragédia anunciada. Contudo, o que se construiu ao passar das rodadas foi uma equipe cada vez mais sólida e segura nas atuações.

No meio do caminho, mais uma reviravolta. A trajetória de Ceni no Leão foi interrompida com a ida ao Cruzeiro, passagem que durou 45 dias. Porém, entre partidas e recomeços, o comandante retornou para concluir trabalho iniciado por ele próprio. Ceni reassumiu o Tricolor e consolidou uma temporada histórica para a equipe. 

 

A vitória por 2 a 1 sobre o Santos garantiu a permanência matemática do Fortaleza na próxima temporada da Série A e deixou o sonho de disputar primeira competição internacional cada vez mais próxima.

 

Ceni vibra muito com resultado positivo e dá abraço carinhoso em Romarinho na saída do campo. 

 

A revolução de Ceni na equipe cearense vai para além dos gramados ou de mera busca por resultados. Clima de união da equipe, oportunidades a peças do elenco e convicção nas decisões sedimentam trabalho do treinador e dão fôlego para atingir objetivos. Em simultâneo, esforços de gestão para manter salários em dia e renovar equipamentos e infraestrutura em centros de treinamento colaboram para ambiente harmônico e promissor. Mas para Ceni, o principal elemento que dá liga ao seu trabalho é a essência de cada jogador do Fortaleza.

 

- Caráter é o diferencial. Esse elenco. São caras acima da média, que entendem que as decisões por escolhas não são pessoais, elas são extremamente profissionais. São 29 atletas trabalhando comigo, só vêm 21 ou 20. Ou seja, temos 30% de jogadores que ficam fora. (...) O caráter de cada jogador é o que torna a vida mais fácil para trabalhar no dia a dia, uma gestão mais tranquila para se ter com os atletas. Claro que todo mundo tem suas vontades, seus desejos, seu ego. Mas, em tese, todos têm deixado para trás isso em prol do Fortaleza - disse Ceni após jogo contra o Santos.

 

Ceni ainda não tem resposta quando a pergunta é sobre a permanência na equipe em 2020. Assim como vem fazendo desde que chegou, o técnico vai apontando metas e segue cumprindo. Conquistou mais uma garantindo a permanência do time na Série A do Campeonato Brasileiro. Sob seu comando consciente, o Fortaleza de força e ímpeto formado por elenco consistente não desistirá da última coroação da temporada: a sonhada vaga na Sul-Americana. E o caminho continua sendo traçado no próximo domingo (1º), no Serra Dourada, quando brigará pela vitória em cima do Goiás.

 

Confira os números da temporada de Ceni no Fortaleza

 

Campeonato Cearense

·         11 jogos

·         7 vitórias

·         2 empates

·         2 derrotas

·         12 gols pró

·         5 gols contra

·         69,6% de aproveitamento

·          

Copa do Nordeste

·         12 jogos

·         7 vitórias

·         4 empates

·         1 derrota

·         19 gols pró

·         6 gols contra

·         69,4% de aproveitamento

·          

Copa do Brasil

·         2 jogos

·         1 empate

·         1 derrotas

·         nenhum gol pró

·         1 gol contra

·          

Campeonato Brasileiro

·         26 jogos

·         11 vitórias

·         6 empates

·         10 derrotas

·         50% de aproveitamento